Palco Instituto Unimed-BH: espetáculos imperdíveis sem sair de casa

Por meio do patrocínio do Instituto Unimed-BH, viabilizado pelo incentivo de mais de 5,1 mil médicos cooperados e colaboradores, convidamos você para o Palco Instituto Unimed-BH em Casa, realizado pela Pólobh. A iniciativa integra a Mostra de Teatro Online e é um sopro de arte indispensável em tempos de isolamento social.

Serão três noites de espetáculos imperdíveis para você assistir de onde estiver. As apresentações serão transmitidas ao vivo, pelo canal do Sesc em Minas no Youtube, em um palco especialmente preparado para o projeto.

Confira a programação:

27 DE JUNHO ÀS 20H30
Classificação etária 12 anos

Os Vilões de Shakespeare – com Marcelo Serrado

William Shakespeare, ao longo da história, povoou o teatro com vilões dos mais diversos. Do cruel Iago, de Otelo, ao inescrupuloso Macbeth, da tragédia homônima. Marcelo Serrado, o Crô da novela Fina Estampa, atualmente reexibida pela Rede Globo de Televisão, traz esses personagens à vida em “Os Vilões de Shakespeare”.

Na peça do inglês Steven Berkoff, dirigida por Sergio Módena, Serrado vive um estudioso que dá conferências sobre a obra do autor inglês. Ao longo das explicações, ele incorpora os personagens enquanto disseca as razões de seus comportamentos. Um espetáculo com olhar bem-humorado, um desfile de personalidades que possuem a natureza do mal, os pecados do teatro e as vaidades dos atores.

11 DE JULHO ÀS 20H30
Classificação etária 14 anos

E Foram, Quase Felizes para Sempre – com Heloísa Perissé

Primeiro monólogo de Heloísa Perissé e assinado por ela “E Foram, Quase Felizes para Sempre” brinca já no título com a ideia de que uma relação a dois é (ou deveria ser) semelhante a um conto de fadas. O espetáculo traz a atriz no papel de Letícia Amado, escritora workaholic que passou os últimos meses enfurnada no projeto de um guia de viagens para casais. Tal dedicação cobra um preço: o fim do seu casamento.

Toda essa história é contada através das lembranças de Letícia, desfiadas no dia do lançamento do seu livro, como se os espectadores fossem os convidados do evento. Os episódios narrados ganham vida através de Heloísa, desdobrando se em quinze papéis, dos pais da protagonista à sua psicóloga hilária, além do próprio ex. O resultado é uma visão do casamento sem ingenuidade, mas também sem amargura.

25 DE JULHO ÀS 20H30
Classificação etária 12 anos

Não sou Feliz, Mas Tenho Marido – com Zeze Polessa

“Não sou Feliz, Mas Tenho Marido” é um texto adaptado por Maria da Luz, Victor Garcia Peralta e Zeze Polessa a partir do livro homônimo da jornalista argentina Vivianna Gómez Thorpe. Com direção de Peralta, a peça, sem cair na nostalgia de enaltecer os antigos hábitos das mulheres, não rememora as Amélias. A montagem faz um apanhado geral, com uma visão crítica e bem-humorada daquele que ainda continua sendo o sonho de pelo menos nove entre dez mulheres solteiras: o casamento.

Todos os espetáculos contarão com tradução simultânea em libras e áudio transcrição para tornar a experiência acessível também para todos. Para acompanhar os espetáculos, acesse: https://www.youtube.com/sescemminasgerais