Transformação social por meio da arte e da cidadania

Instituto Unimed BH - Festival Somos Comunidade - Espetáculo musical “Somos Feitos de Sonhos” , shows e atividades. Parque Lagoa do Nado, Belo Horizonte, MG. 21/09/2019. © Copyright Élcio Paraíso/ Bendita – Conteúdo & Imagem | Todos os direitos reservados | All rights reserved

A Escola de Artes Instituto Unimed-BH foi criada com o objetivo de oferecer para as crianças e jovens da comunidade do Aglomerado Morro das Pedras uma opção de lazer que associasse cultura e bem-estar. É assim que o Instituto Unimed-BH trabalha em sua missão de promover a cidadania.

 

E essa história é feita por muitas mãos. Saiba mais sobre essa história do olhar de quem faz:

 

“Eu fico lisonjeado da minha filha estar participando desse evento maravilhoso!”

Otoniel Ferreira, pai da aluna Hellen, da percussão veteranos

 

“A dança é um trabalho importantíssimo, porque o ponto de partida é a concentração em si mesmo. Começa a partir de vocês mesmo. E a concentração, a atenção é algo primordial pra você fazer qualquer coisa. E traz também todas as outras habilidades e virtudes, como a autoestima, segurança, relacionamento com os outros. E principalmente essa relação de respeito com o coletivo, saber trabalhar a sua individualidade, mas também saber trabalhar dentro do coletivo. Essas habilidades desenvolvidas no projeto são importantíssimas na vida das crianças.”

Inês Amaral, coordenadora pedagógica e Diretora de cena do espetáculo

“Eu estou há 5 anos na Escola de Artes. A partir da dança, eu perdi um pouco de timidez e minha autoestima ficou mais elevada. Pude me desenvolver mais nas aulas, tanto na dança quanto na escola. A dança também me ajudou muito em casa em relação aos meus pais, na desenvoltura, obediência, organizar minhas coisas em casa, dever, para casa, essas coisas.”

Anabela Santana Silva, 14 anos, aluna do Balé e Danças Urbanas

 

“Fico feliz demais de fazer parte deste projeto do Instituto Unimed. Ver as crianças e as famílias naquela alegria preenche meu peito de esperança e de felicidade. Parabéns pelo trabalho de toda equipe. Sinto muito carinho, cuidado e atenção da parte de vocês e isso faz os alunos e as famílias se sentirem especiais de uma forma muito merecedora. Eles merecem demais aquela alegria!!! Vida longa a esse projeto!!”

Luciana Lanza, professora de balé clássico

 

“Foi o primeiro festival em que eu participei. Como incentivadora do projeto eu fiquei encantada, apaixonada, arrepiada com todas as apresentações que eu assisti. A sensação de dever cumprido, um orgulho imenso de ver todas essas crianças, jovens e adolescentes, empenhados em fazer o seu melhor naquele evento. É tão gratificante ver que eu apostei num projeto que realmente tem resultado. Ele reestrutura famílias, ele reestabelece sonhos. Isso é gratificante!”

Naimara, colaboradora e incentivadora do Programa Sociocultural Unimed-BH

 

Acessibilidade em pauta 

Uma das preocupações do projeto era de que o festival fosse acessível para todas as pessoas. Para promover a inclusão e acessibilidade, o evento contou com a consultoria de David César, que atuou como facilitador do evento, orientando as pessoas com deficiência quanto aos espaços e atrações.

Os shows contaram ainda com dois intérpretes em Libras que chamaram a atenção pela expressividade e emoção transmitidos ao público, fato que foi notado pelos presentes como algo muito positivo.